O criador de Class disse que a inclusão de um herói gay na série “não deve ser um grande coisa” em 2016.

O autor norte-americano disse que a falta de personagens gays em histórias que leu enquanto crescia o inspirou a fazer um dos estudantes de Class, Charlie (Greg Austin) homossexual.

Ele disse à Press Association: “Muito do que eu escrevo é colocado nos livros que eu não tinha quando eu era um adolescente e coisas que eu realmente queria ver.

Eu nunca me vi em um livro. Eu nunca me vi como um líder. Eu nunca me vi como um herói.

E em 2016 não devia ser grande coisa. Uma das maneiras de mudar o mundo é agir como se o mundo já tivesse mudado. Portanto, não é grande coisa, porque não é grande coisa.”

Greg, que descreve seu personagem como alienígena “socialmente inepto”, disse que tem uma cena que ele entra em na festa de formatura e “ninguém pisca um olho por que eu estou andando com um cara que é meu parceiro.”

“Isso é tão adorável de ver em um show desse valor de produção”, acrescentou. “Foi maravilhoso de interpretar.”

Fonte: CultBox
Tradução e Adaptação: Class BR – Não reproduza sem os créditos!